top of page

Prós e Contras em se trabalhar em meios de hospedagem.

Você já percebeu que muitas pessoas dizem que trabalhar em hotéis ou pousadas é maravilhoso! Gratificante! uma experiencia única! Não é? Como toda profissão, existe os seus altos e baixos.

 



Fazer cursos ou faculdade em hotelaria é necessário se você quiser fazer carreira (porém, isto também acontece na maioria das profissões), isso não irá te colocar na gerência ou direção de nenhum hotel ou pousada, a não ser que você seja o dono ou filho do dono. Você pode conseguir emprego em hotéis sem ter cursos de hotelaria ou experiencia anterior, pois são os hotéis, em sua grande maioria, que formam os funcionários.

 

Os proprietários de hotéis ou diretores de rede valorizam, em muito, o crescimento dentro dos hotéis, e para isto você precisa começar nas vagas mais simples como mensageiro ou auxiliar de limpeza e ir subindo de cargo. Foi assim comigo, que comecei pela recepção de um hotel de rede, e foi assim com vários outros renomados da hotelaria atual. Isto se deve aquela antiga frase: “É o olho do dono que engorda o gado”. Ou aquela outra de um comediante: “Chefe quando foi pião fica difícil pro pião fazer corpo mole”. Na verdade, este conceito de que você deve iniciar pelas funções mais básicas tem um motivo, o de lhe dar experiencia suficiente para entender todo o processo, porque trabalhar em meios de hospedagem não é fácil:

  • Primeiro: porque hotéis e pousadas fazem quase tudo, dependendo do tamanho do hotel você encontra oficina de costura, marcenaria, oficina eletrônica, oficina hidráulica, nutricionistas, psicólogos, enfim, uma variedade enorme de funções.

  • O segundo motivo é que todos os esforços e o foco é o de atender ao hóspede, ir além de suas expectativas; por isso os meios de hospedagem devem ser melhores do que a própria casa do hóspede.

  • O Terceiro motivo é porque você, quando sobe de cargo, vai conseguir entender toda a operacionalidade daquela função que a partir da sua promoção você será encarregado e cobrado.

  • E o Quarto motivo é de que meios de hospedagem são realmente descentralizados, cada um dos setores e subsetores deve garantir o sucesso da hospitalidade com o foco central sempre no hóspede.

Estas são as razões pelos quais há prós e contras para quem quer entrar para esta carreira que eu também, não vou mentir para vocês, acho maravilhosa!

 

Excelentes motivos para entrar nesta profissão:

 



Primeiro emprego:

Os hotéis sempre estão em movimentação, seja ampliando seu número de quartos, seja ampliando seu número de propriedades, o que é uma realidade tanto para hotéis e pousadas independentes como para redes hoteleiras. Encontrar trabalho neste setor é mais simples do que em outros setores; seja ele aonde for, desde pequenas cidades até grandes metrópoles, uma dica que eu sempre dou para quem vai imigrar para outra cidade ou país é: procure emprego em hotéis e restaurantes, eles sempre têm vagas.

 

Crescimento Rápido:

Pelo mesmo motivo do primeiro emprego, seu crescimento pode ser mais rápido que em qualquer outro setor, vai depender da sua dedicação e é daí que vai valer aqueles cursos ou faculdades que a turma tanto fala, eu mesmo, só fui ser convidado a função de gerente quando entrei na faculdade.

 

Conhecer pessoas interessantes:

Todos os que trabalham em hotéis tem contato direto com os hóspedes, de uma forma ou outra, você vai encontrar com muitas pessoas interessantes que tem outra realidade muito diferente da sua, eu mesmo conheci gente dos quatro cantos do mundo e cheguei a ter mais de mil moedas, aquelas moedinhas de troco, de diferentes cantos do mundo.

 

Velocidade de raciocínio:

Como você deverá estar no foco de hospitalidade para hóspedes, solucionar problemas, mesmo que pequenos como entregar um envelope ou indicar um cabeleireiro, até grandes como o de saber que um hóspede precisa de cuidados médicos, fará com que você se prepare em muito para ter uma solução rápida e eficiente para qualquer tipo de situação o que vai te dar bagagem para se desenvolver em qualquer ramo.

 

As necessidades que são exigidas pela profissão

 



Disponibilidade de horário e de tempo:

Hotéis e pousadas nunca fecham, quer dizer, fecham sim, fecharam na pandemia, mas também foi só ali que hotéis fecharam, mesmo em catástrofes naturais eles não fecham, olha o que aconteceu no Rio Grande do Sul, aqueles meios de hospedagem que não foram atingidos pela enchente continuam funcionando as vinte e quatro horas do dia e para isto você tem de estar disposto a trabalhar também todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados; os dias de sua folga muitas vezes não vai ser o dia que você acha que está de folga; e se seu setor trabalha em turnos, você só pode sair se o seu colega do outro turno chegar, afinal de contas você trabalha para atender aquele hóspede que está de folga ou de férias.

 

Resolver problemas múltiplos:

Quando começa um problema, seja ele com um hóspede ou com o próprio hotel, parece que tudo estava esperando para acontecer! é como se fosse uma avalanche, começa com um probleminha e de repente você está resolvendo vários outros problemas e tudo ao mesmo tempo e na maioria das vezes sem a ajuda de ninguém, não vai ter gerente para te dar a solução.

 

Erro na frente dos clientes:

Quando há uma falha em algum setor, vai ser muito difícil alguém assumir a culpa e por isso você acaba resolvendo problemas múltiplos, imagine a situação, quando o hóspede chega, vai para seu quarto e ele está sujo ou faltando alguma coisa, é um problema que a recepção vai ter de resolver sozinha, a governança não arrumou ou não fez a supervisão e dai vai aquele jogo de empurra, eu avisei, você não avisou e etc., enquanto isso o hóspede está ali esperando você resolver.

 

Maus tratos dos hóspedes:

Não são todos os hóspedes e nem a maioria, mas os hóspedes que te maltratam ficam na sua memória por muito tempo, são aqueles hóspedes que se acham especiais ou tem uma condição avantajada como “clientes especiais”, enfim, estas pessoas acham que são pessoas superiores às outas por conta da sua própria condição e acabam te maltratando durante o seu trabalho, tem alguns que te dão “carteirada”, ou seja, são aqueles que tem uma identidade especial como a carteira da Assembleia Legislativa, ou que lhe dá autoridade como de Juiz, outros porque querem fazer coisas que o próprio hotel proíbe como entrar com cachorrinho pet, não são todos os hotéis que aceitam, na verdade é uma minoria de hotéis que aceitam hospedagem com bichinho de estimação, estes hóspedes (que são a minoria) fazem de tudo para entrar com seu bichinho escondido e quando são pegos, você se torna o alvo; outros hóspedes que acham que você está lá à disposição para atos sexuais, eles até mesmo te oferecem dinheiro para sair com eles.

 

Uma vida inteira dedicada à hotelaria

No meu caso, os prós pesaram mais que os contras, eu comecei como recepcionista aos 21 anos e passei por vários setores dentro dos hotéis que trabalhei, assumi cargo de subchefe de recepção em seis meses e chefe de recepção outros 8 meses, em pouco tempo já estava resolvendo problemas de outros hotéis da rede e logo fui colocado como gerente de hospedagem e com 24 anos já estava como gerente geral com um bom salário e com uma bagagem e responsabilidades que até hoje, é difícil encontrar pessoas com a mesma idade em posições chave dentro de empresas de outros setores.

Minha carreira não para de crescer, iniciei em consultoria hoteleira aos meus 31 anos e desde meus 33 anos tenho minha própria empresa.

Então, se você quer ingressar nesta carreira MARAVILHOSA, você vai ter de ter apenas um requisito: SER HOSPITALEIRO!



Mario Cezar Nogales, saiba mais sobre hotelaria, deixe seu comentário com a sua pergunta que nós colocamos a resposta aqui neste Blog.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page